Entrevistas « Agile Way
28 de Novembro de 2011

Desconf 2011 e entrevista para a Meganti

No dia 26/11/2011 tivemos a segunda edição da Desconf 2011. Um baita evento. Cinquenta pessoas falando sobre qualquer assunto por 5 minutos. Tivemos pitches, motivação, gestão, design, empreendedorismo, cases e até uma aula sobre os bigodes.

Continue lendo »

18 de Maio de 2010

Tipos de entrevistados

O site TheOatMeal fez uma divertida descrição de alguns tipos típicos de entrevistados, em processos de seleção. Especialmente em TI. Eles listam 10, eu fiz uma breve seleção dos que achei mais divertidos.

Os textos estão em inglês, mas acho que isso não será problema. Você irá dar boas risadas.

Continue lendo »

9 de Abril de 2010

Roteiro para uma entrevista de emprego

Como mencionado anteriormente, estou abrindo minha empresa.

Não é uma tarefa fácil. Empreender não é fazer como o Roberval. Envolve muitos riscos, desafios e conhecimentos em áreas diferentes. Eleve isso na nona potência, ao lembrar que moramos num país chamado Brasil, onde os empresários e empreendedores são vistos ainda como “exploradores” de seus “empregados”.

Minha proposta para a empresa é criar um ambiente diferenciado. O anúncio para as vagas alguns já devem conhecer. A empresa será, inicialmente, uma legítima startup iniciada praticamente na garagem de casa, mas irei focar muito em valorizar ao máximo a colaboração e o que podemos chamar de “gestão 2.0″.

Para tanto, busquei criar uma forma de seleção menos RH e mais amigável. E é isso que divulgo para vocês. Continue lendo »

7 de Abril de 2010

Nunca permita que lhe desanimem

Gosto muito dos artigos e do conteúdo que o Stephen Kanitz aborda em seus textos. Ele publicou no início de março um artigo que considero muito interessante. E que tem a ver muito com feedback e relacionamento entre as pessoas, na vida pessoal e profissional.

Leiam abaixo e reflitam. Continue lendo »

22 de Fevereiro de 2010

Duke Nukem Forever: o jogo que não existiu

Em 1996 é lançado um jogo revolucionário no estilo “tiro em primeira pessoa”. Duke Nukem 3D trazia um anti-herói cínico, violento e musculoso, apresentando inovações até então inéditas nos jogos da época: interação do personagem com o cenário (produzindo situações divertidas como quando o personagem se olhava no espelho e dizia “Damn, I’m good!”) e a união do humor negro com violência extrema.

O jogo se tornou um dos mais vendidos na história dos games e fez com que uma legião de críticos e fãs praticamente exigissem uma continuação. No ano de 1997 foi dado o início do projeto Duke Nukem Forever, talvez um dos jogos mais esperados de toda história dos games.

Em 6 de maio de 2009, a empresa que revolucionou este mercado – 3DRealms – bate a última foto da equipe antes de dispensar e fechar toda a sua seção de desenvolvimento. O motivo? a incapacidade de produzir o jogo.

Como uma empresa conseguiu ir do céu ao inferno desta maneira? É o que iremos discutir aqui.

Continue lendo »